Pela passagem de uma grande dor

Ele se esforçou tanto que finalmente conseguiu atingir o topo do edifício. Mais do que o cansaço pesava-lhe um sentido de alívio. Parecia, enfim, ter chegado ao fim de um tempo de preparos e perdas. Nenhuma outra passagem valia assim como esse estágio alto. Inseguro, mas com uma vista de 360º. Nas mãos uma vela e uma caixa de fósforos. Ventava forte. Como terminar a tarefa nessas condições? Procurou fazer uma roda com seus braços e pernas e as costas encurvadas. Mas o vento era ainda mais envolvente. Riscou um e mais outros palitos, que ciscavam um brilho fátuo e morriam logo a seguir. Foram tantos anos de fogos rápidos. Só restavam poucos quando resolveu parar com tudo aquilo.

Viu a vela acesa em meio às nuvens corrediças. Uma chama longa e serena, quase inerte de tão bem acabada. E irreal como a solidão que estendia a noite por sobre a cidade. Durou o tempo de uma respiração. Até uma de suas vidas retornar com o susto, o baque, a sentença. Ainda sem saber ao certo o que fazer, mergulhou na queda, o rombo no corpo, estilhaços sem direção. Suspenso entre o sono e a vigília, fechou os olhos. E esperou.

 E esperou.

 

Anúncios

Sobre Ricardo Imaeda

Um amigo. Em passagem por terras estranhas, imigrante nativo. Tem aprendido com todas as formas de vida. Gosta de cidades e montanhas, árvores e culturas. Anda por um caminho temperado pelo zen, na incerteza de cada dia. Escreve para compreender, para encontrar.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Pela passagem de uma grande dor

  1. alanyson mesmo disse:

    Achei lindo! Fiquei imaginando a cena…

    a foto tb é linda!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s