Cacos inteiros

detalhe do Forte São João, em Bertioga, litoral de São Paulo, por Ricardo Imaeda

detalhe do Forte São João, em Bertioga, litoral de São Paulo, por Ricardo Imaeda

[ao som de ‘Luz negra’, de Nelson Cavaquinho e Amâncio Cardoso, na voz de Fernanda Takai]

 

Lá vai o menino com seu óculos de lentes trincadas em teia de um dos lados. Pelo vidro o mundo se partiu e ainda está junto. Ainda passa, mas a luz se quebra num caleidoscópio sem peças soltas. Foi um choque, a parede batendo contra seu rosto, o mundo fechando a seus olhos.

Aquele foi seu passo há tanto. E não mais. Agora pisa sem força nem fé. A qualquer pressa devolve a vez, os cacos podem cair. Deve ter sido por um fio mais estreito que o acaso. Por um quase. Por toda a vida.

Anúncios

Sobre Ricardo Imaeda

Um amigo. Em passagem por terras estranhas, imigrante nativo. Tem aprendido com todas as formas de vida. Gosta de cidades e montanhas, árvores e culturas. Anda por um caminho temperado pelo zen, na incerteza de cada dia. Escreve para compreender, para encontrar.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Cacos inteiros

  1. alanyson disse:

    Música linda… e seu texto também, claro!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s