Sem sombra

detalhe da marquise do parque do Ibirapuera, na região sul de São Paulo, por R.I.

detalhe da marquise do parque do Ibirapuera, na região sul de São Paulo, por R.I.

Em algum canto desta cidade encontrarei finalmente o fantasma que me espia em sua busca sem fim. Talvez numa hora inesperada, depois da agitação dos tempos de trabalho, das mentes ocupadas e do lazer esgotado. Pode ser que ele passe despercebido a um primeiro olhar, mas ficará cada vez mais claro de quem se trata quando o silêncio demorar à medida em que prosseguirmos na caminhada. Não é pela forma que o reconhecerei, mas pela carga sobre os ombros. Um peso caído como um cansaço.

 Ele me acompanhará agora que ninguém mais. E serei grato por nenhum susto, essa sombra sem luz quase inseparável mesmo sem recompensa.

Anúncios

Sobre Ricardo Imaeda

Um amigo. Em passagem por terras estranhas, imigrante nativo. Tem aprendido com todas as formas de vida. Gosta de cidades e montanhas, árvores e culturas. Anda por um caminho temperado pelo zen, na incerteza de cada dia. Escreve para compreender, para encontrar.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s