Perto

rua do centro histórico de Florença, Itália, por Riccardo Imaeda

rua do centro histórico de Florença, Itália, por Riccardo Imaeda

É como se ainda andasse pelas ruas da cidade, entre o fim da tarde e o começo de um sonho. As luzes em alturas diversas ensaiam ganhar força enquanto olho para um piso que não sabe para onde me conduzir. Que dia será esse, que tempo está passando? Pareço ter deixado uma existência inteira do outro lado da Terra agora que as conversas vêm em idioma parecido mas mais dilatado, agora que não escrevo mais. E passo assim por caminhos desconhecidos como se fossem vizinhos, de há muito separados. Estão todos indo ao encontro de alguma coisa, por isso nem reparam que ando devagar. Ainda mais devagar como se esgotasse o fôlego ou reconhecesse uma chegada, assim sem saber, sem buscar.

 

Anúncios

Sobre Ricardo Imaeda

Um amigo. Em passagem por terras estranhas, imigrante nativo. Tem aprendido com todas as formas de vida. Gosta de cidades e montanhas, árvores e culturas. Anda por um caminho temperado pelo zen, na incerteza de cada dia. Escreve para compreender, para encontrar.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Perto

  1. alanyson disse:

    “Ando devagar porque já tive pressa…” me lembra a música de Almir Sater.
    Andar devagar assim é para quem está em paz e satisfeito onde seus pés pisam, porque sente o caminho e se contenta com ele, também porque sabe dos enganos da chegada, uma vez que logo volta a ser caminho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s