O que vem

livros raros com iluminuras no interior da Biblioteca Piccolomini no Duomo de Siena, Itália, por Riccardo Imaeda

livros raros com iluminuras no interior da Biblioteca Piccolomini no Duomo de Siena, Itália, por Riccardo Imaeda

“E qual è quei che volontieri acquista,

E giugne’l tempo che perder lo face,

Che’n tutti suoi pensier piange e s’attrista;

 

Tal mi fece la bestia sanza pace,

Che, venendomi’ncontro, a poco a poco

Mi ripigneva là dove’l sol tace.”

– Dante Alighieri, ‘Divina Comédia’, Inferno, canto I

 

[“E como aquele que vive na esperança de lucros, mas quando chega o tempo das perdas lamenta e chora; tal me fez a besta feroz que, investindo contra mim passo a passo, me atirou lá onde o sol silencia”, em uma tradução literal]

 

E assim vamos entre feras, contra feras, atacados por feras de diversas espécies, em caminhos estreitos sem a possibilidade da luz, que mesmo que fitasse estaria ausente de voz. Mas é apenas o início da jornada e há três enormes espaços a percorrer. Quem sabe o reencontro da poesia possa verter a graça a suportar o viajante, o peregrino…

 

Anúncios

Sobre Ricardo Imaeda

Um amigo. Em passagem por terras estranhas, imigrante nativo. Tem aprendido com todas as formas de vida. Gosta de cidades e montanhas, árvores e culturas. Anda por um caminho temperado pelo zen, na incerteza de cada dia. Escreve para compreender, para encontrar.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s