A voz com sentido

rampa interna da Fundação Iberê Camargo em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, por Ricardo Imaeda

rampa interna da Fundação Iberê Camargo em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, por Ricardo Imaeda

Tantas vezes escrevi sobre essa atmosfera de estranhamento em que me movo – um misto de cinema e sonho desperto. Que parece ficção sem personagens reconhecíveis, muito distantes e quase sem rosto. Lá fora eles continuam sincronizados nas suas atividades, levando o mundo em qualquer direção. Cada livro que leio adensa essa impressão, como espectador sem chance de interferir na história mas sofrendo com os desdobramentos com que tenho que lidar.

Poucas vezes o nevoeiro foi tão espesso, tão cheio de substância e nada. Como se o outro lado fosse outra dimensão. Será assim que mudamos de um estado conhecido para o esquecimento? Do que se compreendia para algo a que se assiste e não encontra uma tradução?

Talvez por isso me esforce a aprender um novo idioma. Para entender o que antes parecia trivial ou sem problema. Ainda que não seja a linguagem nem qualquer código o que desloca as figuras de cena, o que deixa as coisas sem sentido. É que em novas palavras posso ouvir a voz de algum amigo perdido.

 

Anúncios

Sobre Ricardo Imaeda

Um amigo. Em passagem por terras estranhas, imigrante nativo. Tem aprendido com todas as formas de vida. Gosta de cidades e montanhas, árvores e culturas. Anda por um caminho temperado pelo zen, na incerteza de cada dia. Escreve para compreender, para encontrar.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s