Arquivo do mês: novembro 2016

Molhado de ficção

[ao som de ‘Eles eram humanos’, de Gui Amabis]   Não é para fugir da realidade que gosto tanto da ficção. Ao acompanhar vidas inexistentes é como se o mundo respirasse outra lógica, outros caminhos que não poderia imaginar sem … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Para

‘O tempo humano não gira em círculos, mas avança em linha reta. É por isso que o homem não pode ser feliz, pois a felicidade é o desejo de repetição.’                                 – Milan Kundera   E voltava mais uma vez … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

O peso da sombra

Existem pessoas leves e pessoas pesadas. Não o peso do corpo, massa e músculos, mas o da alma, sopro e sombras. Aquelas que, com sua proximidade, fazem a luz se curvar sob sua pisada. Que esgotam o ar quando respiram. … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Além

[ao som de ‘Un’alta notte se ne va’, com o duo italiano Zero Assoluto]   Se você olhar por mais tempo vai conseguir ver além da Ponte Santa Trinità, obra de arte criada por Ammannati na Renascença, destruída por bombardeios … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário